terça-feira, abril 22, 2008

Quem está a me pregar peças?



Eu sabia, quando eu via a foto do padre indo embora pendurado em uma penca de balões coloridos, eu tive a sensação muito estranha de que aquilo era uma cena literária. Um conto fantástico. Pensei até em Gabriel Garcia Marques, Cem Anos, era estranhamente real; como se a ficção, poética e ironicamente, se concretizasse na nossa frente, só para caçoar da nossa credulidade. Quem diria, um padre, voando em balões. O que Hatzinger e o Santo Ofício estariam pensando agora.
Mas a minha ficha caiu! A cena que brandamente tentava lembrar, e se confundia na minha cabeça com a imagem veiculada na mídia como um déjà vu conturbado, dando à trajédia um ar pessoalmente grotesco e insólito, era na verdade do romance de José Saramago, Memorial do Convento. Foi o primeiro livro de um série de "Saramagos" que li. O padre aqui, Bartolomeu Lourenço, é um visionário, que a despeito dos códices de Roma e das perseguições do Santo Ofício, numa Portugal medieval, estuda alquimia para fazer uma máquina voadora. E assim o padre Bartolomeu sai voando em sua passarola movida a éter, por cima das cabeças incrédulas dos que queriam a sua.
Mesmo tendo me lembrado da origem da cena fictícia, o embaralhamento de ambas ainda manteve o meu espanto, como se houvesse um fundo de romance quixotesco na notícia ainda fresca (aliás, notícias são sempre muito dúbias). Consigo entender mais as razões do Padre Bartolomeu, alargando as fronteiras da ciência para a Glória do Criador, arriscando-se a despedaçar-se numa queda acachapante, ou a ser queimado pela Inquisição. Mas o padre da notícia em questão, ainda desparecido, voou como um desportista a desafiar um recorde. Algo digno do Livro Guinness com motivações assistenciais. Apesar de ambos se arriscarem, Bartlomeu voou pelo vôo, para se desprender da terra, da vulgaridade, do arrastar-se terreno da serpente. A semelhança, enfim, ficou apenas na cena insólita de um padre voando em balões.

14 comentários:

Anônimo disse...

Márcio,

realmente, li este livro 02 vezes para meu tg e lembro como se fosse hoje....
Foi longe meu caro com muita precisão.
Aliás, conseguiu encontrar seu José do Pinheirinho...rsrsrsr

Abraços

Frei "Mainardi"! disse...

o pior, é que a besta do padre(que levou um gps e um celular global sem saber mexer)ta dando o maior trabalho pros bombeiros, força aérea e marinha acha-lo em alto mar. quem paga eu...e vcs.

Chassi de Grilo O>- disse...

esse livro é muito bom mesmo, eu adoro o saramago.

esse zé do pinheirinho eu não encontrei não, tem uns que nem com gps a gente encontra

Chassi de Grilo O>- disse...

e pra que que serve bombeiro, marinha, força aérea? é pra isso que pagamos imposto, para ter a segurança de que vão te buscar se voc~e sair voando de balão (hahahahaha). já fez a sua declaração esse ano?

Anônimo disse...

Pobre do padre...

Talvez a uma hora dessas, os tubarões palitam os dentes depois de devorarem sua carne suculenta, imaginando insaciáveis, serem "balas de jujuba" aqueles balões coloridos.
Isso é o que eu chamo de um fim doce...

Mandou bem Gurdura!

Nilson Ares

fREI "mAINARDI"! disse...

Manchete do Bol hoje:

Família diz ter avistado corpo de padre desaparecido:

A família do padre Adelir de Carli, que desapareceu no domingo após ter levantado vôo com balões de gás hélio em Paranaguá (PR), diz ter avistado um corpo no mar, próximo a Penha (SC), que pode ser do religioso. Os familiares haviam alugado um avião para continuar as buscas com a ajuda de bombeiros voluntários.
A Marinha já foi avisada do suposto corpo e avisou que irá retomar as buscas na região. De acordo com informações publicadas no Diário Catarinense, pelo menos R$ 564.663,25 já foram consumidos na operação de buscas para encontrar o padre.

Parabéns meu caro Chassi....se um dia faltar remédio de pressão ou material para hemodialise ou mesmo uma ambulancia para levar um infeliz conhecido ou vc mesmo para um hospital, vamos compreender, afinal qualquer lunatico pode sair voando por ai num carrinho de pipoca ou qualquer merda que seja para depois de desaparecido usar a atenção de todos os meios de utilidade publica unicamente ao seu favor...

INFELIZ SEU COMENTARIO ACIMA

Marcio Elias disse...

você tem toda a razão. o padre foi negligente, e além de morrer está dando trabalho e despesa para nós.

é por isso que eu não te levo pra subir no mirante de sfx, por que vc pode ter uma ziquezira no meio do caminho e imagina só o despêndio do erário que vai ser pra te resgatar de lá.

Anônimo disse...

Vendo e ouvindo os fatos...


Onde está o Júlio Verne?

Será que completa hoje seus oitenta dias a bordo de um balão?

abraços

Rei da Vela

Anônimo disse...

muito bom hein chassi...vcs voltaram com tudo mesmo...fico imaginando que a quantia gasta não paga o quão fantástico foi o protesto do pároco...embora eu prefiro que o dinheiro público seja gasto com buscas de um lunático ao invés de financiar a mídia no caso da infeliz garota do prédio leblon...mainardi...quanto já foi gasto com a investigação e com os aparatos para o dito caso...abraços a todos
S.Farias

Frei "Mainardi"! disse...

Ta custando uma interdição do espaço aéreo ja nesse domingo o que é outro absurdo.daria para ir umas 40 vezes para L.A e talvez assistir o Oscar com o Jack Nicholson como guia de festa.

Frei "Mainardi"! disse...

Ta custando uma interdição do espaço aéreo ja nesse domingo o que é outro absurdo.daria para ir umas 40 vezes para L.A e talvez assistir o Oscar com o Jack Nicholson como guia de festa.

Anônimo disse...

O coitado do padre virou óstea de tubarão....

Akinol disse...

See Please Here

Anônimo disse...

obrigado pela precisa informação caro frei...