domingo, setembro 28, 2008

O vento e o mar














O vento repousando o mar
e a onda ao ver avança na paisagem
e o medo de sentir é a desculpa do omitir
mas o vento leva a vida assim, no amar em mim
O sono bate e se espreguiça
num tempo de vontades
e eu corro em sua direção
sem sequer nos levantar
Ai, ai, quanto amor do mar
Laiá, beijo o sal que habita em ti
Não sei se isso é humano ou não
Só sei que o amar é meu

Um comentário:

Alexandre disse...

Muito bom gostei!
O importante é exerecitar a vérve e mandar a letra!
è isso aí!