quinta-feira, janeiro 07, 2010

Resposta aberta ao Sr. SM sobre o post democracia

Caro SM, concordo contigo em partes. mas devo fazer algumas considerações:

Marilena Chauí está errada em dizer que o mensalão nunca existiu. Existiu sim, e bem antes do Lula, inclusive durante o pedrtío do FHC, que teve o como caso mais notório a compra de votos dos deputados federais para se aprovar a emenda da reeleição.

Não é privilégio do atual governo a corrupção.

Se Lula é o fundador do Brasil que é bom eu não sei. Mas me lembro muito bem que o principal argumento dos críticos era que o Brasil só estava crescendo economicamente por que pegava carona na bonança da economia global, a economia global entrou em crise foi a bancarrota no ultimo ano, e o Brasil realmente só pegou uma pequena marola.

Os fundamentos macro econômicos de nossa economia são realmente sólidos, e não por que o país pegava carona na economia global, muito pelo contrário. Hoje o país pagou sua divida com FMI aponto de até virar credor do banco, em termos relativos temos o menor índice de desmprego, temos a maior reserva cambial da história, também temos dentro de uma série histórica a menor taxa de juros, o maior superávito em balança comercial, o menor custo brasil, a melhor avaliação internacional que recomenda investimento no país, o maior montande destinado a infraestrutura que o país jamais viu, aumento do consumo interno sem aumento da inflação, aumento do numero das linhas de crédito, ascensão de classes sociais. E na Folha de São Paulo de ontem tive a opornudade de ler a reprotagem que o Brasil se encontra entre os maiores consumidores de carro entre os emergentes.

Isso é que mais irrita os críticos, a falta de argumento pra falar do governo Lula.

Que este governo tem defeitos isso tem mesmo, a corrupção é um deles.

Mas falar que O Lula é ditador, imperador, sei lá... Poderia ter algo mais inteligente pra se criticar do governo Lula.

Eu só quero ver o que a oposição vai ter como mote nas eleições deste ano. Meter o pau na economia, no programa de transferência de renda, na copa, no trem bala, ou mesmo na Petrobras (pré sal,) ,pode ser um tiro pela culatra para oposição.

Como foi o que exatamente ocorreu nas ultimas eleições.

14 comentários:

Maria, Simplesmente disse...

É, Ale, vc é meu idalo!! Mandou bem.
SM, e daí, cade o contra argumento PSDBosta?

Anônimo disse...

A defesa que fazemos do Lula neste momento não é em função dele ser aquilo que queríamos que fosse, ainda caminhos a passos infantis,entretanto, para que saiu de uma ditadura militar e de um país com atrasos pesados, novamente estamos no caminho.
O grande problema teu SM e me parece que da maioria desta classe que o senhor faz parte e querer que a casta miserável e que dela que o Lula veio não faça parte do debate político.
O senhor gostaria que tivéssemos a intelectocracia dominante, que me permita este neologismo,para que a classe miséravel não entrasse nas discussões .
No fundo me parece , aos menos pela leitura que faço de teus argumentos,um fã de Boris Casoy que deve ter no fundo em relação ao Lula a mesma opinião infeliz que teve em relação ao declaração sobre os garis.
PIK

Anônimo disse...

Ontem fui pra casa pensando na resposta que daria para esse texto.

Cheguei a conclusão de que não adianta mostrar números que põe por terra as bandeiras de avanço do governo Lula, que evidenciam seu autoritarismo, que mostram, por a + b, como os políticos estão muito mais mal avaliados hoje, como o aparelhamento substituiu a tecnicidade,como um poder tenta, sistematicamente, sobrepujar o outro, os ataques aos direitos individuais e as liberdades.

Não adianta!

Nossa diferença essencial não é ideológica. Nossa diferença está no certo e errado. Que pode ser um ou outro dependendo do ponto de vista.

Não vivo sob bandeira alguma.

Consigo criticar qualquer ação de quem quer que seja sem me policiar sobre a coêrencia do que digo e o que pensam os monges que regem as sub-ideologias infatis que vocês tanto apontam - PSDB x PT.

Sou contra a lei antifumo. Uma das mais populares dos últimos tempos. E sabe porquê? Por que fere as liberdades. Se eu não quero um ambiente onde aceitam fumantes simplesmente não vou. Ponto. Mas respeito os que frequntam esses lugares. Afinal, cigarro é legal, procede?

Volto ao ponto.

Nossa visão é oposta.

Quando eu era criança ouvia da minha mãe que se fizesse algo que levasse a policia em casa ela seria a primeira a me entregar. Criei meu caráter nesse momento. Errado é errado e certo é certo. Da minha maneira. Não importa se lá no fim quem ganha é a humanidade, como os seus gurus falam. Isso é tática. Isso é guerra. E não pelo bem. Mas pelo poder.

Pensem aí, considerando que mesmo que seja prática comum, crime é crime.

Caso Francenildo
Reporter do NY Times
Cesare Batisti
Aquile Lolo
Mensalão
Caso Lulinha
Caso Oi
Patrocinio Oficial ao MST
Dossiê FHC
Tungada da Bolivia
Expulsão da Venezuela
Apoio sistemático a ditaduras cruéis em troca de votos para o conselho de segurança da ONU

SM

Nelinho 10 disse...

Até que enfim um post discutível. Já estava de saco cheio de confissões de adolescentes e diários abertos; enfim tenho minha opinião sobre o assunto e não quero aqui travar discussões infundadas contra ninguém, pelo contrário, discutir ponto de vista e afinidade política é estupidez, contudo é fato que economicamente o país vê bases sólidas jamais vistas antes, o risco Brasil tão baixo assim nunca foi visto mesmo, nem quando houve o escândalo do mensalão, na época da reeleição a popularidade do Lula e a confiança externa na economia não diminuíram significativamente. Entretanto, uma política de esquerda que prima pela igualdade embasada na democracia não deveria se orgulhar de carregar consigo o título de país que mais consome internamente e líder de negócios automobilísticos (consumo) da América Latina. Sem defender ideologias, etc. ou mesmo sem querer ser eco-babaca, isso tudo parece dicotômico. Não percebo quem esteja certo, aliás não busco firmar concordância com ninguém aqui, tenho minha opinião. Creio que quando as discussões deixarem de ser ácidas "de per si" e passarem a analisar a cerne da questão política brasileira, levando em conta a historicidade, parâmetros sócio econômicos, etc. os diálogos passarão a ser mais produtivos. Mas já está melhor que o diário da Luluzinha que tem rolado por aqui ultimamente.

Anônimo disse...

Sabe o que eu acho engraçado? São os caras colocarem a economia no altar sagrado do Lula sendo que nessa área foi onde ele menos atuou. Manteve EXATAMENTE a mesma política neoliberalbichopapãofeioebobão do FHC.

Quero ver alguém aqui me dizer porque não houve alavancagem no sistema bancário nacional que foi o responsável pela crise de 2009!

Leiam o estudo do Claudio Salm EVIDENCIANDO através do dados do PNAD (vai dizer que é conspiração da elite, PIK?) como FHC e Lula tiraram o mesmo percentual de pessoas da pobreza, da falta de saneamento básico e etc...

E na boa. Larguem mão do FHC ele já saiu do governo há 8 anos!

SM

Anônimo disse...

Não acho que vai adicionar nada ao debate eu comparar escandalos de corrupção dos Governos FHC X Lula.

Escandalos porém que existem antes de isto virar republica.

Independente do governo e partido que seja a reforma politica é um dos anceios que tenho qm ver , pois pode minar isso de forma substancial.

Ja votei e dependendo do projeto ainda votarei em candidados do PSDB(pra falar diretamente..),

Mas hoje para mim qualquer critica ou comparação do governo Lula com qualquer outro que seja soa mais como um ataque pessoal de chefe que ve o funcionario crescer e administrar melhor o patrimonio que ele proprio do que algo concreto.

André

S. Farias disse...

se o cara falou que o cara é o cara quem é o cara que bota cara com o cara...internacionalmente nunca fomos tão respeitados diplomaticamente e isso é trabalho do sr. Marco Aurélio Garcia, Min. Amorim e seus assessores como o chará Samuel P. Guimarães, juntamente é claro ao carisma de nosso dom sebastião, o resto é cha-cha-cha...ótimo ano a todos!!

Nelinho 10 disse...

farias alive?
só no ano novo msm!!!
bem vindo homem. aguardo suas alfinetadas!!!

Maria, Simplesmente disse...

SM, só vamos esclarecer uma coisa: mentiras existem e fazem parte da nossa vida. Temos que reformular isso, eu sei.(para entender pq elas são necessárias recomendo o filme O Mentiroso, rs)
Não quero tirar a culpa do lula, até mesmo pq ele vai emboram (todo mundo vai embora, todo mundo tem sua hora), porém oq NÓS, brasileiros precisavamos num contexto histórico era de um herói. Taí holywood que não me deixa mentir. Leia O Herói de Mil Faces caso prefira a holywood.
O lula caiu como uma luva então. Não vejo autoritarismo nenhum, só o heroísmo que precisavamos.
Mas como bem colocou o Nelinho, eu só entendo de meu querido diário e confissões de adolescente(amei! com quase 30!). De política mal lavo roupa....
E postarei mais um texto diário...

Anônimo disse...

Não sou Partidário, mas vejo também um cinismo nessa política dita de centro, que agrada os acionistas e engessa fisiologicamente a consciência dos pobres jogando as migalhas. É claro, são só eles que jogam as migalhas!
É de se considerar a política econômica do governo Lula na qual deu continuidade ao modelo da de Pedro Malan(FHC).Percebo que tal política ufanista de Lula mimetiza os sentimentos políticos do povo,através de programas populistas sem eficácia, que na maioria das vezes ofusca o senso crítico.
O que não se fala, por estar envolvido nessa efervecência econômica,é da instituição que representa e contempla o estado; que historicamente se encontra acomodada nas grandes estruturas burocráticas muitas vezes em estado de calamidade pública, haja visto a edução publica "em todos os niveis", saúde,segurança, e vejam só, 1/3 do nosso País ainda não tem saneamento básico,pelo visto o Estado que os petralhas pitam por aí está aos frangalhos.
Crescimento sem desenvolvimento é tolice, não muda a mentalidade de um povo, e assim continuamos atrasado em todos os sentidos.A redenção de uma nação é conquistada através da liberdade e excelência na educação.
Fabiano Baldi

Nelinho 10 disse...

Dados convincentes Fabir, mas é inegável a participação brasileira no cenário internacional, na macroeconomia, cultura e outros, que ocorreram - talvez por mero acaso - dentro do período de mandato do Luízinho, contudo tive a oportunidade de asssitir a um programa da tv aberta em sua casa e de alguma forma acabou me servindo de esclarecimento no tocante a necessidade de uma reformulaçao burocrática do ensino, base de qualquer mudança em nível de país. resta saber quem gostará de largar o osso primeiro, ou melhor, o suculento bife do setor educacional e de pesquisa, que recebe do que é retido pelo leão cerca de 10%. repito CERCA DE 10%, ou seja muita grana mesmo. é pra se pensar!

e Maria, continue com seus diários. o coronel adora lê-los e segundo ele mesmo, eles são bons!

Anônimo disse...

Nelinho, você acredita mesmo nesse peso do Brasil na cena internacional?

Eu acredito que jogam com o Brasil, pois ele é a bola da vez. Só isso.

Não consigo lembrar de uma vitória - de verdade, não puxassaquismo interesseiro (o cara)- da nossa política externa, só vejo botinadas. Como no caso da ação militar israelense, a visita do presidente iraniano, Honduras, apoio as ditaduras africanas enquanto as nações desenvolvidas abandonam o plenário e mais recentemente Copenhague.

SM

PS=> Baldi. Uma luz. Enfim.

Anônimo disse...

Muito bem, senhor Alê Marques, "o mensalão existiu", então o PT não possui mais o atestado de santidade ética, como proclamava ter, na época em que era oposição do governo FHC. Ok ???
Permita- me discordar, mas parte do crescimento do Brasil, na última década, deve- se ao crescimento da economia global. A maioria dos países emergentes cresceram com taxas percentuais muito superiores às brasileiras nos anos 2000: India(7,5%),Rússia(7%,China nem se fala, Brasil(3,6%). Lembrando que nos anos 90 a economia mundial teve um crescimento de 11% contra 50 % nos anos 2000. Conclui-se então, que o Brasil perdeu uma grande oportunidade de adicionar muitos bilhões em sua economia, nessa década de "boom!" de crescimento econômico. E para reforçar, outro grande responsável pelo "suposto sucesso" econômico do Governo Lula defendido pelo senhor foi, sem sombra de dúvidas, a estabilidade econômica, promovida pelo Plano Real do ex- presidente Fernando Henrique Cardoso. O mérito do Governo Lula foi dar continuidade a algo que outro governo faria, e que poderia fazer muito melhor, uma vez, que não existe mais espaço no mundo atual para qualquer país que almeja se tornar desenvolvido, ter hiperinflação. Reitero," o Brasil cochilou nessa década de ouro."
Discorco novamente quando o senhor vê como positivo os aspectos relacionados à infraestrutura.Essa ainda é precária em nosso país, e como é!!! É só analisar a situação de nossos portos, aeroportos, estradas...
Houve, de fato, um merecimento do governo petista em relação à transferência de renda, que promoveu a ascenção de classes sociais mais baixas, mas é bom que não nos esqueçamos que boa parte dos programas "enaltecidos" pelo senhor referentes ao Governo Lula foram criados e já eram realizados pelo Governo FHC.
Hummmm.... Falta argumento da oposição??? depende de quem você consulta ou lê, senhor Alê Marques.
Abraço a todos
Luiz Malaquias

Anônimo disse...

O Brasil foi puxado á reboque pela economia da CHINA e não pela economia "global". A CHINA comprou, literalmente, montanhas de minério de nosso subsolo. Ainda estamos na mesma de sobreviver às custas do nosso berço esplêndido. O Lula se beneficiou disso, e de outras tantas coisas que estavam além da atuação dele, mas que ele e sua corja manipulam para arrogar para si os louros. É isso mesmo, pura arrogância. Não desvirtue as coisas rapazinho, aprenda, leia mais, conheça os fatos.