sexta-feira, março 19, 2010

Livro na janela


Prometi que não ia mais escrever, principalmente por causa da insignificancia dos meus textos(?) perto de tão ilustres comunas.
Mas na continuação do meu querido diário, aqui a vida continua boa.
Sinto que isso não é um texto, mas uma carta de uma exilada.
Ontem fomos obrigados a comer churrasco depois da sauna, já que a geladeira do vizinho quebrou. Como o carro também não queria ligar, tivemos que usar o que tinhamos: uma picanha, dois vinhos, um queijo, alho, cebola, batata, pão integral, azeite e pimenta. Coisa pouca. Meu vizinho, que é caixeiro viajante da educação, fez tudo com muito cuidado e sem muito sal. Geladeira e carro estão funcionando bem hoje de manhã.
Dormi cedo, depois de ler o post de tão ilustre Coronel Alexandre, escutando da janela papo de bola.
Acordei cedo, fiz minhas unhas, pintei de pink, conversei coisas da cidade, das pessoas e novos moradores. Desci caminhando, comprimentando alguns pais e mães de alunos, achei uma casa para alugar na feira literária de São Xico em Maio, quinhentos reais o fim de semana, três quartos, o preço é independente do número de pessoas e tem lugar para cozinhar.
Em casa tomei café com o Emílio, quem conhece pode imaginar o gosto desse café. O almoço aqui hoje é linguiça de ontem. E assim começa o útimo dia da semana, comigo escutando Chico (Bárbara), vendo moço dançar com um dos seis cães (Lola, corra) e me despedindo.

15 comentários:

Alê Marques disse...

Desculpe-me acho que postamos ao mesmo tempo.
Como conheço o Emílio imagino bem o gosto do café!!
Um abraço!

Anônimo disse...

Estou a sentir o cheiro do café nesta manhã de ipanema e a pensar no açucar que o adoçara . I love coffe , imagine with beautiful person.
PIK.

Anônimo disse...

Você se esqueceu de citar aquela BOSTA de BBB que vc assiste....

Maria Angélica Costa disse...

Só pq eu deixo de falar de algo ele deixa de existir e se eu falar muito ele é real? Fácil a vida assim....

Anônimo disse...

Olha o salame madame!

lufa-lufa

Anônimo disse...

Maria, que inveja hein!

abraços

Prata

Maria Angélica Costa disse...

As portas aqui estão sempre abertas, daí a inveja passa!!
Sempre mesmo, não temos tranca...e de tudo aqui q me lembra Macondo, a melhor parte são as tardes quentes e úmidas.

Marcio disse...

Eu sempre acreditei na simplicidade. São essas coisas que nos preenchem né? Essas que a gente tem que prestar muita atenção pra não passar batido, pra ver o quanto isso é importante.

Alê Marques disse...

Que foto é essa Maria?? É da sua casa em São Chico? Gostei muito!! Farei uma visita!

Maria Angélica Costa disse...

É a vista da janela do meu quarto, a casa que aparece é a do Emílio.
Tem quarto de visitas aqui,..., Alê, é Macondo, até resolvi reler pra ter certeza.

Alê Marques disse...

Que delícia. Quando eu tiver um sítio colocarei nele o nome de Nova Macondo. Macondo é um lugar sem onde e nem quando, Ela é solta no espaço e no tempo! deve ser muito bom ter um lugar desse pra morar!!
Qualquer hora o cigano Melquiades lhe fará uma visita.

Nilson Ares disse...

Dentinho, vc é ruim de xaveco mesmo hein... pqp!

Alê Marques disse...

Ô loco Sarsão, você acha mesmo? Pensei que estava abafando!!
Você acha que tá parecendo xaveco de quemersse?

Maria Angélica Costa disse...

Nem sei quem eu queria ser, mas se fosse, queria ser Rebeca(que foi pra Macondo com um saco de ossos que ficavam batendo pela casa) ou Remédios(não cheguei lá ainda, mas acho q foi ela que foi colocar lençol no varal e o vento levou embora)...
Melquiades pode vir se vier com novidades do mundo.

Exemplo de xaveco bom:
-Seu nome é Google?
-Não.
-Mas em vc eu achei tudo que queria..

Alê Marques disse...

Bom esse xaveco de quermesse cibernética hein Maria!!
Estarei hoje aí a tarde numa reunião. Levarei novidades.