quarta-feira, julho 06, 2011

Uma chance na vida

Uma dor em cada esquina ressaca existencial que me come o estômago aquela chance que se espera e se tem e não se sente nem se percebe é como se ela desaparecesse da vontade e fosse substituída imediatamente pelo próximo querer num fluxo continuo até última batida de coração passo os olhos revistando o mundo e depois não aceito uma frase que soe referência um conflito corrente um embate que preencherá meus dias e que me tornará cada dia mais frio diferente de tudo que é rotina não perde força está sempre a minha espera em cada esquina uma dor em cada esquina ressaca existencial que me come o estômago aquela chance que se espera e se tem e não se sente nem se percebe é como se ela desaparecesse da vontade e fosse substituída imediatamente pelo próximo querer num fluxo continuo até a última batida de coração passo os olhos revistando o mundo e depois não aceito uma frase que soe referencia um conflito corrente um embate que preencherá meus dias e que me tornará cada dia mais frio diferente de tudo que é rotina não perde força está sempre a minha espera em cada esquina

Um comentário:

Nervo Ótico disse...

A espiral existencial sartriana!!
Boa!