sábado, outubro 14, 2006

TECNOLOGIA PARA QUEM?

Tomando por base o que ouvi um dia desses de um amigo, perfiz um caminho doloroso para imaginar o que significa evolução da tecnologia e para quem esta sempre serviu. Quem sou para questionar o que está posto, visto que, a cada dia estamos ainda mais reféns desta, que dita desde as regras do mercado até a propagação e proliferação das diversas manifestações religiosas, e muito etc.
Eis o que tenho pensado.
O acesso às novas técnicas e uso físico para o bem estar humano é imprescindível. Porém, o que está diante de nossos olhos hoje é demasiado gritante. Usamos os aparatos da técnica para encurtar distâncias e aumentar desigualdades. A terceira pessoa aqui quase nunca se conjuga nas camadas de pobreza material. A estes lhes sobra o destino quase que massacrado pelo desconhecimento e pela impossibilidade em consumir tecnologia que podem diminuir o peso dos dias ou, aumentá-lo gradativamente.
Os incluídos nem sempre tem consciência da enorme quantidade de excluídos. Na maioria destes se verifica a futilidade dos conceitos e o enobrecimento das casualidades neo-consumistas que apregoam por aí. Para eles a tecnologia tem uso material, com a exaltação do ter sobre o ser como padrão único e imutável. É...meu shox comprei nos EUA quando estava a trabalho...meu Ipod comprei nos arredores da 25 mesmo, mas é Sony...e meu celular tira fotos mais nem uso, eu tenho uma câmera digital 9 mega... E esses absurdos pós-consumo são jogados ao vento e o pior é que têm sido valorizados inclusive pelas parcelas mais pobres quando estas os ouvem , sendo que, a maioria das pessoas que reproduzem isso nem entendam muito bem como e para quê a tecnologia se ergueu até este patamar na sociedade de consumo. A maioria dos consumistas de plantão nem sentem necessidade do que compram, o fazem simplesmente pelo fato do novo, do belo e do status que determina a sua posição dentro da mediocridade social em que vivemos.
O grande tema a partir disso é que não há recursos naturais disponíveis para que todos tenham acesso às benesses da técnica que impulsiona os mercados emergentes! Hoje os valores de consumo e de se dar bem consumindo sobressaem-se sobre os valores de comunidade, fraternidade e proximidade com as diversas realidades com as quais convivemos. Não importa os que estão à margem, inseridos serão sempre os escolhidos pela tecnologia e vice-versa. O que se precisa pensar é que todos pagam a conta das mudanças climáticas, dos tufões e tsunamis...
Samuel Farias

6 comentários:

ComunaPiraquara disse...

desculpem-me o atrasado da sexta-feira. Ontem meu horóscopo dizia para não escrever em blogs em sexta-feira treze que dá zica...
Abraços de paz.
Samuel

Máscaras Óbvias disse...

"Eu vi o futuro, baby, e ele é passado..." - Camisa de Vênus.

Olhos Verdes disse...

Samuel,
Talvez o ser humano não consiga se sustentar pela sua essência e use de subterfúgios para ganhar peso/sentido na vida.

Somos todos "vítimas" ora conscientes ora inconscientes da ação consumista que é o comprar.
Gostamos disso, sentimos alívio pós uma compra qqr, mesmo que com ela venha uma dívida dura pela frente. Não importa o que vai ser feito com tal aquisição.

A tecnologia é só + 1 jeito de nos ludibriarmos (humanos em geral). Portanto, do ponto de vista psicológico não dá pra "se iludir" com o discurso de classe social.

Acho que a questão é de uma raça inteira desgovernada, desenfreada, perdida, desiludida, fudida mesmo que pra se suportar fica inventando coisa e + coisa e que se dane essa tal de classe social entende rsrsrsr Na boa hein? rsrsrs

Eu, vc, e a humanidade inteira, podemos ter o que quisermos, é só 1 questão de escolha, parâmetro e pesar na balança significativa de valores.
A partir dessa linha de raciocínio a tecnologia é apenas uma super loja de departamentos entende?. 1.000 opções de compra. Relaxa! rsrsrsr.
Boa semana!

ComunaPiraquara disse...

Pois, é Samuel,
Você aborda um assunto super em pauta !!
Importante é sabermos como usar a tecnologia a nosso favor e pra melhorar nossa a vida e a vida em sociedade, porque isso é bom!!Eis ai a diferença entre a vida do passado e a do presente. Claro, que como você diz, não falo mal do passado, masmo porque grandes pensadores viveram no passado sem nada disso, não é? Imagne as invençoes do passado com o auxilio desta tecnologia que temos hoje?!!E fico fascinada quando penso que eles nada disso tivera!!Por isso eles ficam mairoes ainda no meu conceito.Mas agora estas facilidades nos encantam e nos seduzem!!Engraçado que estou produzindo uma crônica sobre este tema!!Você verá aqui!!O problema é que as desiguldades existem e temos de lutar contra isso!Sabe Deus como, mas insistimos neste ideal!!Um abraço e muita Paz. Jô

Anônimo disse...

Claro e preciso. É meu caro a tecnologia também é ´portadora de significado humano e ao que parece você soube bem abarcar a natureza desse significado. Como bem sabe, esse tema também é materia de estudo por minha parte e ler um texto bem arquitetado como este é tão bom quanto conversar pessoalmente sobre o tema com você.
SENTA A PUA COMPANEIRO.
CORONEL

máscaras óbvias disse...

Sedutor com vitrine...
Atraente como high tech...