quinta-feira, abril 26, 2007

Foto do dia III

Bom, ou é ele que não entendeu nada, ou temos no nosso blog o baluarte da ignorancioa e burrice joseense. Será que ele também não sabe pra quem o Chico fez a música "Levantados do Chão". Ou que também nunca ouviu falar em Curumbiára, Eldorado dos Carajás, nunca teve acesso ao numero de mortos no campo desde início do movimento campesino brasileiro a começar por Palmares.
A estrutura fundiária brasileira é extremamente concentratada desde as capitanias hereditárias, depois pelas sesmarias com seus donatários feudais o que representa até hoje a acumulação primitiva do latifundio brasileiro, pra sua informação caro blogueiro, existe um índice internacional chamado Gine que mede essa tal concentração fundiária em vários países e o Brasil lidera esse indice.
Em nenhum momento da história da humanidade houve propriedades privadas com a extensão das encontradas no Brasil. A soma da área ocupada pelas 27 maiores propriedade privadas no país é igual à superfície total ocupada pelo estado de São Paulo. Aluta pela terra em nosso país é secular e sangrenta e só não correu seu sangue, ainda, é por pura aleatoriedade da sua posição social quu te pôs longe no espaço e no tempo deste conflito.
Para te informar melho devo citar um estudo do governameno federal de 1992 chamado Atlas Fundiário Brasileiro em que o próprio governo na época aferiu que 62,4% dos imóveis rurais cadastrados eram considerados improdutivos.
A reforma agrária não é só uma questão de justiça social, mas sobre tudo uma estratégia de desenvolvimento econômico, fixar o homem no campo, geração e transferencia de renda e tecnologia todos voltados sobre tudo para a agricultura familiar seria uma ótima saída para os problemas no campo e também economicos e sociais brasileiros. Pois isso, a europa já faz ha muito tempo, a reforma agrária européia ocorreu mais ou menos a uns trezentos anos atraz com a revolução francesa que marcou a era moderna, pra você blogueiro devo afirmar que certas partes do campo brasileiro deve viver ainda em uma idade pré moderna pois os ideiais de igualde ainda não cheram lá.
A concentração fundiária no brasil propiciou várias organizações políticas que deixaram legados nefastos como foi com o patriarcalismo dos latifundios canavieiro, a oligarquia cafeieira e nossa atual sociedade qua está firmemnete alicerçada no chamado patrimonialismo o qual você advoga de maneira abjeta e com argumento tão pífios quanto nojentos. Me enoja esse tipo de conduta. Mas penso que é só uma brincadeira de mau gosto.

2 comentários:

jabor.mainardi 2 disse...

Muito Bonito o texto...quem sabe uma pagina 2 de Folha de Sao paulo logo logo hein,,,,é inacreditavel a força que as falsas esquerdas brasileiras fazem em culpar a classe média(que é a maioria da sociedade produtiva,que gera arrecadaçao,serviços e varias outras riquezas)e setores menos desfavorecidos pelos problemas de ordem social ,desigualdade e infra estrutura,inocentando politicos eleitos ,inclusive pelos moblogs(mobral+blog)colunistas aqui que distorcem de toda essa idelogia bonitinha aqui defendida a voces e esses movimentos violentos sem fundamentos...AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Marcio disse...

falou tudo, mas não adianta esperar bom senso desse aí não, o negócio dele é espumar essa verborragia tacanha de quem vê movimentos socias como oportunismo.