terça-feira, outubro 02, 2007

"Som de improvisar"


Ouça amor
Essa canção,
Eu aqui
Dopado de som...

Dropando a saudade
Sorvendo o desgosto
Lidando com a ausência
Explodindo a voz
À procura da sua...

Ouça,
Esse jazz
Sem começo, meio e fim
Ao mundo eu vim
Improvisar o amor.

Não sei onde parei
Pra onde vou...
É só degustação
A cada canção.

Vem...

Olha o mar
O que eu tenho pra te dar,
É sonho
O que eu sonho
É som de improvisar.

É som de improvisar...

(02/10/2007)


Ao Jazz.

Um comentário:

tito,o gay disse...

as velhas poesias de merda voltaram.que droga.tava demorando.