quarta-feira, março 26, 2008

Assoreamento no Rio Paraíba




O assoreamento é o acúmulo de areia no solo desprendido de erosões e outros materiais levados até rios e lagos pela chuva ou pelo vento. Quando isso ocorre, cabe às matas ciliares servirem de filtro para que este material não se deposite sob a água. Quando as matas são indevidamente removidas, rios e lagos perdem sua proteção natural e ficam sujeitos ao assoreamento, e ao desbarrancamento de suas margens, o que agrava ainda mais o problema.

O assoreamento reduz o volume de água, torna-a turva e impossibilita a entrada de luz dificultando a fotossíntese e impedindo renovação do oxigênio para algas e peixes, conduzindo rios e lagos ao desaparecimento. Evitar e controlar erosões no solo, além de manter as matas ciliares intactas é a melhor receita para evitar o assoreamento

6 comentários:

Anônimo disse...

Professor,
Ótima idéia.
gostaria que você um pouco dos problemas em relação a canalização dos rios no centro urbano.Divulgue o blog

Piquitito

Profº Alexandre disse...

Bicho! Foi mal!
Na verdade este é uma reportagem que meu aluno fez, para um jornal aqui da escola que dou aula no Altos de Santana.
O jornal chama-se O Piraquara, na hora da pressa de postar acabei escolhendo na barra de endereços comunapiraquara e não O Piraquara.
E saiu aí.
Bom se gostou, pode dar uma olhada no jornal que montei pro meus alunos, são eles mesmos que escrevem e tiram as fotos.
Falou.

Anônimo disse...

temos 03 novos colaboradores, aliás um escreveu que postei para ele , agora eles estão com conta.

tito. o frei

Anônimo disse...

Poderia desligar a torneira um pouco antes dos 14 minutos que esta acostumado quando escova o dente não é Mister Professor de Geografia?
Frei Calvão

Anônimo disse...

Ah, Frei... Ele não separa o lixo também.

Hahaha.

Chassi de Grilo O>- disse...

hahahaha
puta queo pariu!
fala sério ô varzea!
tava muito bem intencionado mesmo, mas então, dá o crédito do seu aluno pelo menos e passa o link do jornal deles, caraio!
figura viu