segunda-feira, maio 26, 2008

Chegamos deles...e eles de nós


As cenas vistas na TV essa semana, do funcionário da Elétrobras sendo atacado na "FACÃOZADA" por índios chocou boa parte do povo, e chocou também a mim.


Acho que desde que nasci não vi nenhum trabalho da parte dos índigenas de aproximação com a população das cidades. Em tempo, também nunca vi o avesso acontecer.


Sempre sugiro a meus amigos que todas as tribos indígenas devam ser extintas para o mesmo poder se agregar a sociedade.


Primeiro acabando com essa data besta do Dia do Índio, senão vira mais um feriado inútil no ano.


Em seguida dar as oportunidades a eles. Deixa-los estudar, trabalhar, poderem lecionar sua cultura nas escolas, pagar suas contas, ir ao jogo no domingo, pagar impostos e não ficar segregado na selva a comer, beber, cagar e dormir.


Até para ser bem flexivél, poderiamos manter tribos condominiais para eles morarem até a adaptação, em cada capital do país. Seria um espaço para ele expor suas culturas, vivências, artesanato, ervas medicinais e toda aquela coisa deles..danças, caça..etc..


Ontem o cacique machão disse que vai iniciar uma guerra deles contra o "homem branco". Na hora lembrei de uma cena antiga do Indiana Jones onde um desafiante dele faz malabarismos com um facão de uns 30cm e ele simplesmente saca seu revólver e atira no panguá evitando maiores rodeios na semi-luta.


É isso que vai acontecer se a idéia do "Tangão" for levada a sério.


Esse tipo de violência é abominavél.


Tomara a sociedade aceite e cative essas idéias, pois ja estou vendo movimentos de esquerda radicais contratando os para "passar" o facão em gente que ralou a vida inteira para poder ter uma fazenda, um sitio, uma chacara ou qualquer pedacinho de terra.
Foto : Revista Veja/Abril

7 comentários:

Alexandre disse...

Pra mim chegaaaa!!!
O que é isso???
Porra André, não vou pedir pra vc falar sério nem vou te chamar de facista e etnocentrico. Até por que eu acho que vc nem sabe o que deva significar isso.Assim como também não sabe o que é o índio no Brasil.
Só quero que vc peça pra sair como fez da ultima vez.
Se você quer falar essas merdas que costumar falar em mesa de bar procura outro lugar.
Tá certo que seus escristos não reflete a opinião do Blog, mas me custa ver o meu nome escrito na mesma latrina em que vc defeca suas palavras.
E antes que eu me esqueça, vai tomar no seu cú, você, a revista Veja e seu autorama....

Veraneio Vascaína disse...

Reintero, endosso e assino!
Pede pra sair!

mUSSOLINI disse...

Ola,deixe me entender...vcs ai de cima são a favor dos atentados indigenas então?
e vc dentinho o que seria escristos?
ex-salvadores da humanidade?
tipo o senhor Marcio que adora defender as Babaries que o povão sujo causa?

DEMAGOGOS;;;

Anônimo disse...

E o cara fala que não sou democrático.

O administrador

Veraneio Vascaína disse...

já falei o que tinha pra falar:
pede pra sair!

Alexandre disse...

E epnsar que fui eu o primeiro a levantar a bandeira do VOLTA FREI. VOLTA FREI PRO COBERTO de onde deve ficar fossilizado e ebosilizado em frente de seu canal fechado.
Faço "mea culpa", por mais que sobesse que estava ariscando não fazia idéia do descalabro que isso se tornaria.
Não sou a favor de indio e nem porra de engenheiro nenhum, eu sou contra você seu psicopata!
E que saber mais, vou te dizer uma coisa que faz tempo que está entalada na minha garganta:
- Aquele seu autorama é uma bosta, enfia no rabo aquela porcaria lá. Os carrinhos vivem parados, não anda nada, fica juntando poeira naquele quartinho lá do fundo. Joga fora aqula merda junto com esse computador, que é outra coisa que pra vc não serve pra nada.
Eu só queira saber quem foi a piranha da profesorinha que te alfabetizou!
Ou você aprendeu a escrever no EJA da prefeitura do Cury?

Anônimo disse...

o pior é que ligou para mim para que eu lesse também...ele se supera a cada dia...eu acho que ele deve ficar sim...ele é hilário.....ainda estou devendo a devolutiva da audiência pública para os que estão para agregar e congregar. taxi driver