terça-feira, junho 24, 2008

Novos paradigmas do conhecimento

Tenho observado algumas mudanças na maneira de como as gerações futuras irão apreender o conhecimento e penso será totalmente diferente de nossa geração, aos menos em relação a minha. Por exemplo, no campo de atuação de meu conhecimento tenho vislumbrado com grandes idéias de alguns professores de filosofia que hoje gratuitamente e com boa qualidade transmite discussões pertinentes a área com vídeos disponíveis no youtube e criando um canal aberto onde é transmitido ao vivo de sua casa coms discussões de alto nivel, aqui falo do Professor Paulo Guirardelli que inclusive já comentei com alguns amigos.
Outro dia, estava a procurar algo sobre a filosofia na Idade média e encontro outro camarada, Tiago Menta, mandando bem com propriedade sobre Agostinho e Tomas de Aquino, coisa que não é tão simples para falar em frente a tela.
A universidade Unisinos tem um trabalho onde traz doutores em assuntos diversos em uma banca para discussões sobre arte , filosofia , política e outros assuntos.Aliás está banca estava sendo intermediada pela bela Márcia Tiburi.
Não quero dizer que o alunado dispensará o livro, mas não será talvez o principal acessório e muito menos a escola como conhecemos hoje.
Mas o bacana nisso tudo é que não precisamos mais ficar escravos de apenas alguns meios de comunicação, aliás, nos podemos ser o meio e interferir nele com propriedade, desde de que arregacemos as mangas.
Penso que o educador do futuro deverá ser aquele que indicará o caminho ao aluno. Ele tem propriedade de olhar na parafernália da net e indicar o relevante para o alunado chegar ao seu objetivo.
Abaixo coloco o endereço das pessoas citadas para que vocês, caso queiram, façam uma análise .

http://portal.filosofia.pro.br/ este é do Paulo Guirardelli

http://www.tiagomenta.blogspot.com/

http://www.humanas.unisinos.br/info/filoweb/


Hemerson

2 comentários:

La Nave Va disse...

SENSACIONAL O vídeo do baleiro, com certeza é a melhor do Renato Teixeira

La Nave Va disse...

Legal, Hemerson, ferramenta é pra usar! os livro vão ser eternos companherios nossos, mas as novas tecnologias tem bastante coisa pra agregar.