quarta-feira, julho 09, 2008

A merda do cão

Hoje estive passeando com meu cão. Ele tem uma simpatia imensa por mim e eu por ele. Qual seria o motivo dele ter esse amor incondicional por mim e ter o hábito de deixar-me de consciência pesada quando não o levo para fazer o seu coco diário.
Ele tem seus momentos de ódio quando não chego a tempo para levá-lo para suas necessidades e assim caga na escada , próximo a porta para mostrar sua indignação . Chamo-lhe , faço cheirar suas fezes, um cascudinho de leve e digo " aqui nunca mais ".
Talvez você acha cruel caro leitor, mas ele não guarda rancor e sabe porque levou o cascudinho e sabe fazer aquela cara sartreniana que comove o mundo e me leva a pensar na existência, aliás, será que o maldito pensa nisso.
O danado corre da morte, aliás, tenho o hábito de caminhar sem coleira com ele, para ele dar um role. Legal, tudo bem, quando porém vê uma cadela, sai que nem doido e não obedece, a razão foi para o beleleu. Numas dessas levou uma carrada , que o jogou para escanteio . Deste dia em diante ele não atravessa mais a rua, só pega cadela que está à frente ou atrás.
Desculpe os devaneios. Será que o bicho pensa, ou não atravessar mais a rua é só um ato behavorista do desgraçado. Será que pensa na morte . Eu penso e tenho calafrios , não é viadagem não meu amigo, prometeram um céu pra mim, e pensar que ele não existe é foda. Fiquei a pensar nisso por que a Baleia do Graciliano Ramos foi para o céu e eu tenho dificuldade de entender isso.



5 comentários:

Anônimo disse...

Os calafrios noturnos ao pensar na morte sempre me persegue, talvez seja essa nossa cultura ocidental que nos imbutiu isto.

Hemerson

Anônimo disse...

Sim é verdade e é facil de entender, a Baleia de Vidas Secas foi mesmo pro céu. Pois só quem tem olhos pra ver o impodenrável acreditará.
Eu mesmo a vi, a Baleia, junto com Lucy, in the sky with diamonds!
O piquitito tá certo mais uma vez, é a nossa cultura Pop ocidental
Coronel

Nelinho 10 disse...

ei... peraí... ninguém aqui vai pro céu mais???

La Nave Va disse...

Baleia foi pro céu, a gente também vai, já tá tudo combinado, assim a gente pode seguir o barco.
hemerson, se até o cachorro tem medo da morte, não foi a cultura ocidental que incutiu isso nele. se tem uma coisa que é universal na humanidade é o medo da morte!
talvez a cultura ocidental tenha muitos tabus sobre a morte, talvez outras culturas possuem ritos funerários mais confortantes, mas a crença universal da vida depois da morte é prova de como o homem ficou apavorado com a consciência do fim. e agora estamos apavorados com a consciência disso.

Maria, Simplesmente disse...

Eu fico apavorada de perder tudo que eu tenho. Não material, mas e se eu perder tudo que eu aprendi? e tiver que passar por tudo denovo? E se na verdade acabar tudo?? Acabar de acabar? E nada que eu vivi e acreditei porder levar eu levar, pq vou pra lugar nenhum?? E se tiver céu e lá não puder fazer nada de que vai adiantar tudo???

Hoje, vou te falar, to confusa pra escrever.