segunda-feira, março 16, 2009


Minha alma sedenta não suporta a teoria heliocêntrica
Eu quero ver o pôr do sol
Lá no banhado
Ouvindo Altamiro Carrilho

Minha alma quase chegando aos quarenta não tem suportado o mundo
Eu quero um livro empoeirado
Daqueles que deixam cheiro na mão
Ao qual lemos deixa saudade
do primeiro amor

De fato já fomos sonhadores
E ainda somos eternos insatisfeitos
No fundo não satisfazemos com nada
E vivemos a procurar o raio do infinito

A razão cartesiana oprime tem hora
Fato que somente pode ser aliviado
Pelo som de Pixinguinha
Ou do Baden , como agora

Hemerson

2 comentários:

Anônimo disse...

grande piqui!
ainda estou sonhador...mesmo que eterno insatisfeito....
s.farias (BCA -bancada piraquara do Amém)

THE PASSENGER disse...

Seria redundante meu endosso a tal bancada.Mas tenho que dizer que gostei muito.