quinta-feira, setembro 04, 2008

Transcedência

Ontem
Num momento de angústia
Dei um mergulho no profundo nada
E vi a face oculta de Deus
Ele me olhou
Não perguntou-me nada
Sobre meus pecados
Me abraçou e beijou e disse:
Amor

Hemerson

3 comentários:

Alexandre disse...

O deus é nada né, ou qualquer outro absurdo emergencial que a angustia nos provoca à acreditar! Tu anda meio metafísico hein? etério!
Mas deus nunca puxaria sua capivara, nem a minha, pois ele sabe muito bem que abaixo do equador não existe mesmo pecado algum! Nós temos imunidade, forum privilegiado!

Alexandre disse...

Há metafísica bastante em não pensar em nada.
O que penso eu do mundo?
Sei lá o que penso do mundo!
Se eu adoecesse pensaria nisso.
Que ideia tenho eu das cousas?
Que opinião tenho sobre as causas e os efeitos?
Que tenho eu meditado sobre Deus e a alma
E sobre a criação do Mundo?
Não sei. Para mim pensar nisso é fechar os olhos
E não pensar. É correr as cortinas
Da minha janela (mas ela não tem cortinas).
O mistério das cousas? Sei lá o que é mistério!
O único mistério é haver quem pense no mistério.

Alexandre disse...

Fernando Pessoa