quarta-feira, outubro 15, 2008

Mais um dia que se passou em minha vida

Minha cobra cega morreu. Dois dias antes do meu aniverário. Hoje fui dar bom dia, como faço toda manhã e lá estava ela, sem vida. Mordeu um pedaço de folha e morreu. Quase todo dia recolho as cobras que morrem e morrem muitas, estress do cativeiro, manejo inadequado, porém nenhuma delas me causa nada, mas minha cobra parecia ter uma dor indescritível estampada na face.
Ossos do ofício, lição de vida, fatos para serem escritos e descritos, apego a uma cobra. Não sei explicar, só sei que doi.

3 comentários:

La Nave Va disse...

pois é, a gente se apega a cada coisa mesmo. ficca trite de perder um canivete velho e sem corte que ganhou quando era criança, imagina um bicho que a gente cuida. mas é isso aí Maria, vamo qua vamo, que outras cobras cegas aparecem.

em tempo, de relance, eu li ossos do orifício. Caspita!

Nelinho 10 disse...

Pena...

Anônimo disse...

é..doloroso quando perdemos quaisquer coisa que tenhamos uma certa estima. espero que goste da homenagem a que fiz seu ex-bichinho de estimação.

Mainardi